Brasil |

Os Fundadores

Novo Nordisk founders - August and Marie Krogh (1874-1949) (1874-1943)

August e Marie Krogh
(1874-1949) (1874-1943)


A história da Nordisk Insulinlaboratorium começou em um dia de outono em 1922, quando August e Marie Krogh chegaram aos Estados Unidos de navio. August Krogh era um professor na Universidade de Copenhagen que havia recebido um Prêmio Nobel em fisiologia em 1920. O casal foi convidado para ir aos Estados Unidos por pesquisadores da Universidade de Yale, que haviam pedido que August Krogh palestrasse pelo país sobre a sua pesquisa médica.

Durante suas viagens nos Estados Unidos, o casal ouvia relatórios diários de pessoas com diabetes sendo tratadas com insulina, um hormônio descoberto em 1921 por dois pesquisadores canadenses, Banting e Best. Marie Krogh estava particularmente interessada no tratamento. Além de médica, em 1914, Marie havia se tornado a quarta mulher dinamarquesa a receber um doutorado em medicina. Ela era uma pesquisadora que exercia medicina e tinha vários pacientes com diabetes tipo 1. A própria Marie Krogh tinha diabetes tipo 2. Marie sugeriu ao marido que entrassem em contato com a Universidade de Toronto, onde havia sido produzido o primeiro extrato de insulina capaz de salvar vidas.                                                                                                                                                                       

Permissão para produção de insulina

Durante sua estadia nos Estados Unidos, August Krogh escreveu ao Professor Macleod, chefe do instituto em Toronto, onde havia sido produzido o primeiro extrato de insulina.

A carta foi bem recebida e, depois de um encontro em Toronto, o casal voltou para a Dinamarca em dezembro de 1922 com a permissão para produzir e comercializar a insulina na Escandinávia. August Krogh fundou a companhia Nordisk Insulinlaboratorium em parceria com o médico Hans Christian Hagedorn, e com o auxílio financeiro fornecido pelo farmacêutico dinamarquês August Kongsted

 

Novo Nordisk founder - Hans Christian Hagedorn (1888-1971)

Hans Christian Hagedorn
(1888-1971)                                                                                                               

Marie Krogh escreveu em uma carta dos Estados Unidos para seu colega na Dinamarca, Dr. Hans Christian Hagedorn com quem, juntamente com o farmacêutico Norman Jensen, havia desenvolvido um método extremamente minucioso de medição de glicose no sangue: “Já que eu acredito que você… vai estar muito interessado nesse medicamento, eu convenci meu marido a escrever ao Doutor Macleod em Toronto para perguntar se seria possível obter seu método de produção, tornando possível para você realizar experimentos na Dinamarca”. Hagedorn adorou a ideia.

 

A primeira insulina

No dia seguinte após o retorno do casal para Copenhagen, Krogh e Hagedorn decidiram iniciar uma pesquisa intensiva. Os primeiros experimentos ocorreram na casa de Hagedorn e no instituto de Krogh, o Laboratório de Zoofisiologia, e pouco tempo depois, no dia 21 de dezembro de 1922, os dois homens tiveram êxito na extração de uma pequena quantidade de insulina de um pâncreas bovino. Krogh e Hagedorn se entusiasmaram. Na primavera de 1923, os primeiros pacientes foram tratados com insulina produzida por Krogh e Hagedorn.

Hagedorn parou de exercer medicina para se tornar o chefe do laboratório, o qual havia recebido o nome de Nordisk Insulinlaboratorium. Paralelamente, foi iniciada a comercialização do primeiro produto escandinavo de insulina. Assim, a companhia Nordisk Insulinlaboratorium se tornou realidade e 1923 é considerado o ano de fundação da  Novo Nordisk.

 

Um doutorado honorário

Durante as décadas seguintes, Hagedorn esteve continuamente na vanguarda de inovações do diabetes. Em 1932, ele e August Krogh fundaram o prestigioso Steno Memorial Hospital, um centro de pesquisa e tratamento para pessoas com diabetes. E, em 1936, Hagedorn e Norman Jensen descobriram a protamina, substância que podiade prolongar os efeitos da insulina. A descoberta foi uma sensação.

A Protamina foi posteriormente acrescentada a uma insulina que levou o nome de Hagedorn: Protamina Neutra Hagedorn, ou insulina NPH, desenvolvida na Nordisk Insulinlaboratorium em 1946. Em 1978, um setor de pesquisa no Steno Memorial Hospital também foi renomeado e levou o seu nome: O Laboratório de Pesquisa Hagedorn.

Para celebrar o 50° aniversário da descoberta da insulina, Hagedorn estava entre os cientistas a receber doutorados honorários da Universidade de Toronto, onde a insulina havia siso descoberta em 1921. Hagedorn morreu em 1971, antes de poder aceitar a honra.

 

Novo Nordisk founders - August Kongsted (1870-1939)

August Kongsted
(1870-1939)

O farmacêutico August Kongsted, dono da companhia farmacêutica Løvens kemiske Fabrik (Leo Pharmaceutical Products), forneceu o apoio financeiro que possibilitou a fundação da Nordisk Insulinlaboratorium em 1923.

Ele foi abordado em dezembro de 1922 por August Krogh e Hans Christian Hagedorn, pois precisavam de recursos para realizar a pesquisa sobre a insulina. Kongsted ofereceu pagar pela pesquisa e ajudá-los com a produção. Em contrapartida, ele pediu que o primeiro produto com insulina fosse nomeado “Leo”, a palavra em latim para leão.
Os experimentos começaram, e, na primavera de 1923, Krogh e Hagedorn conseguiram comercializar a Insulina Leo, o primeiro produto com insulina na Escandinávia. A companhia foi organizada como uma instituição independente em 1924, quando Kongsted se juntou à Hagedorn e Krogh como um dos gestores da empresa.

 

Novo Nordisk founders - Harald and Thorvald Pedersen (1887-1961) (1887-1966)

Harald e Thorvald Pedersen
(1887-1961) (1887-1966)

Quando Krogh e Hagedorn começaram a produzir insulina na Nordisk em 1923, eles concordaram que Harald Pedersen era a pessoa certa para construir as máquinas necessárias para a produção de insulina. Harald Pedersen, que originalmente era um ferreiro e mais tarde um maquinista, era um inventor extraordinariamente talentoso. Após um acidente de trabalho no qual perdeu um olho, Harald já havia trabalhado para Krogh por muitos anos como gerente da oficina de mecânica no Laboratório de Zoofisiologia. O irmão de Harald, Thorvald Pedersen, era um farmacêutico que trabalhava na companhia dinamarquesa Dansk Soyakagefabrik, quando foi contratato pela Nordisk em 1923 para analisar os processos químicos envolvidos na produção da insulina.

Entretanto, o trabalho dos dois irmãos na Nordisk não durou muito tempo. Thorvald Pedersen não se deu bem com Hagedorn, e em abril de 1924, Hagedorn o demitiu. Por lealdade ao seu irmão, Harald Pedersen decidiu pedir demissão à Krogh, mesmo gostando de trabalhar com ele.

 

Os dois irmãos abrem o próprio negócio

Os dois irmãos decidiram tentar produzir insulina independentemente. Eles trabalhavam bem juntos, e na primavera de 1924, conseguiram produzir um produto líquido estável de insulina chamado  Insulin Novo. Paralelamente, Harald Pedersen projetou uma seringa especial, a Novo Syringe, que assegurava aos pacientes um modo confortável de injetar a dose correta de insulina. Os irmãos estavam prontos para colocar seus produtos no mercado, contudo tinham dúvidas se conseguiriam sozinhos fazer o marketing dos mesmos. . Por isso, resolveram contactar a Nordisk para propor alguma forma de cooperação. Entretanto, Krogh e Hagedorn recusaram a oferta, levando os irmãos a continuarem independentes.

Os irmãos nomearam a firma Novo Terapeutisk Laboratorium, e no dia 16 de fevereiro de 1925,  enviaram cartas de introdução a farmacêuticos dinamarqueses, informando-os que a Insulin Novo e a Novo Syringe estavam sendo comercializadas. Essa data é considerada a data de fundação da Novo.