file


Uma pesquisa qualitativa online realizada no Reino Unido, Suiça e Suécia
 


Em comparação com a visão dos médicos, pacientes têm uma visão de controle do diabetes mais a curto prazo1.

 

Quando solicitados a considerar o período de tempo para avaliar se o diabetes estava bem controlado.

 


Os pacientes tiveram percepções de controle mais amplas, destacando uma série de fatores físicos e emocionais
 





Profissionais de saúde e pacientes estavam relutantes em intensificar o tratamento com insulina por diferentes motivos.
 


Principais conclusões


O estudo 'Percepções de Controle' revelou diferenças fundamentais entre o modo como profissionais de saúde e pacientes com diabetes tipo 2 não controlado com insulina basal percebiam o controle do diabetes e a intensificação da insulinoterapia.

- Os pacientes tiveram uma visão de curto prazo do controle do diabetes e colocaram a importância em uma ampla gama de fatores físicos e emocionais que afetam suas vidas no dia a dia.

- Profissionais de saúde tendem a ver o controle do diabetes em termos de medidas clínicas ao longo dos últimos 3 meses e podem subestimar o impacto do diabetes descontrolado na vida dos pacientes.

- As razões para a relutância em intensificar a terapia com insulina entre Profissionais de saúde e pacientes revelaram um paradoxo, onde os pacientes associaram a intensificação com o mau controle, ao invés de ajudar.


Como essas descobertas podem ajudar a melhorar o controle do diabetes?


O controle ideal do diabetes pode ser alcançável, minimizando o impacto negativo do tratamento no dia a dia do paciente.

Os pacientes podem se beneficiar de discussões de controle que vão além dos valores de HbA1c para incluir outros fatores de estilo de vida importantes para eles.

Informar os pacientes sobre a importância da manutenção do controle glicêmico pode ajudar superar qualquer potencial relutância à intensificação do tratamento.


Referências:
1. Casagrande S, et al. The prevalence of meeting A1C, blood pressure, and LDL goals among people with diabetes, 1988–2010. Diabetes Care 2013;36:2271–2279.

 

Material destinado exclusivamente para profissionais de saúde habilitados a prescrever e dispensar medicamentos. Março/2018 - XUL-006-01/2018.